Pular para o conteúdo principal

Acidente de Trânsito

Acidentes de trânsito causam milhares de mortes todos os anos nas estradas do país. Por fatores diversos, que passam pelas condições das estradas, condições de tempo, problemas técnicos e falha humana, o país tem o maior número de vítimas de acidentes de trânsito do mundo.
Quem trabalha com o transporte e entrega de cargas convive diariamente com esse cenário e todo cuidado é pouco. Muitos acidentes independem do planejamento logístico e da precaução da transportadora, bem como da conduta de seus funcionários. Os riscos são incontestáveis, mas é extremamente possível e viável minimizar os prejuízos de sua empresa com ações provenientes de acidentes de trânsito. Por isso poder contar com uma assessoria jurídica especializada pode fazer toda a diferença.
É justamente esse serviço que a Vellasco Advocacia e Consultoria Jurídica oferece. Com vasta experiência em ações judiciais de acidentes de trânsito e amplo conhecimento jurisprudencial, a Vellasco oferece suporte jurídico completo com foco em Direito de Trânsito e Responsabilidade Civil.
Nosso escritório trabalha na intermediação junto às seguradoras para liquidação das demandas judiciais, visando diminuir os valores pagos pelo cliente. Contando com uma assessoria jurídica especializada, sua empresa terá mais segurança para lidar com ações desse tipo, além do custo-benefício, já que o retorno com certeza será maior que o investimento na contratação de nossos serviços.
Nosso trabalho consiste em:
– Análise de pleitos e Elaboração de defesas;
– Realização de audiências;
– Elaboração de pareceres e avaliações dos riscos e de possibilidades de êxito nas demandas judiciais;
– Acompanhamento de processo cível (contencioso) e processo criminal de lesão corporal; – Intermediação entre seguradora e segurado para negociação e realização de acordos, especialmente em casos em que o cliente é responsável pelo acidente;
– Consultoria e implantação de ações para solucionar conflitos de interesse e minimizar valores.
Se sua empresa já possui um departamento jurídico próprio, oferecemos um programa de controle dos procedimentos administrativos e judiciais. Analisamos cada caso que nos é apresentado, fazemos um diagnóstico e definimos, junto à sua empresa, a melhor estratégia para a solução do caso.
Contato:
WhatsApp – 55 (19) 99693-3469
E-mail –  contato@vellasco.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Irretroatividade da Lei 13.786/2018 - A lei do Distrato.

A 2ª câmara de Direito Privado do TJ/SP, ao julgar o Recurso de Apelação nº 1012015-48.2018.8.26.0100, assentou em recente decisão que a nova lei do distrato (13.786/18), publicada em dezembro último, deve ser aplicada apenas aos contratos celebrados após a sua vigência, vejamos;

APELAÇÃO. COMPROMISSO DE COMPRA E VENDA.RESCISÃO CONTRATUAL. RETENÇÃO DE VALORES.Descabimento. Culpa exclusiva da vendedora pela rescisão,ante o atraso na entrega da obra. RESTITUIÇÃO. Devolução integral e imediatados valores pagos. Inteligência da Súmula 543 do C. STJ. Irretroatividade da Lei 13.786/2018, cuja aplicação se restringe aos contratos celebrados após a sua vigência. Observância do ato jurídico perfeito. Sentença mantida. SUCUMBÊNCIA. Fixação de honorários recursais, segundo disposições do art. 85, § 11,CPC/2015. RECURSO NÃO PROVIDO.
A Relatora Rosangela Telles na referida decisão destacou;
“Por oportuno, imperioso esclarecer que, em dezembro de 2018,fora editada a Lei 13.786/2018, alterando disp…

Contrato de Seguro e o CDC.

Importante dizer que o contrato de seguro é um contrato típico e regulado pelo Código Civil, artigos 757 a 802.  Contudo, o contrato de seguro está sob a égide do Código de Defesa do Consumidor, de acordo com o artigo 3º § 2°, onde diz "serviço é qualquer atividade fornecida no mercado de consumo, mediante remuneração, inclusive as de natureza bancária, financeira, de crédito e securitária..." Assim, não temos dúvida de que o segurado está amparado pelo Código de Defesa do Consumidor, mas é importante dizer que o segurado é obrigado a mais estrita boa-fé na contratação do seguro, tanto na fase pré-contratual (proposta) como na fase contratual.  Sabe porque ?  A seguradora com base nas informações prestadas pelo segurado vai avaliar o risco, estabelecer a taxação do prêmio e emitir a apólice de seguro com determinadas coberturas e, eventualmente, determinadas exclusões de risco.  Importante ressaltar que a seguradora recebendo a proposta e avaliando o risco, ela pode se negar a fa…